Encontre-nos no Facebook
Siga-nos no Twitter
Nosso Canal no YouTube

Notícias

Fiscalização apreende mais de 1,5 toneladas de marmita no DF, em 2012

 

A Vigilância Sanitária apreendeu, este ano, mais de 1,5 toneladas de alimentos vendidos de forma irregular, em marmitas, no Distrito Federal, informa reportagem do DFTV 2ª Edição.

As marmitas são consideradas alimentos clandestinos pela Vigilância Sanitária porque a origem da comida é desconhecida. Quem compra não sabe onde, como, por quem e, o mais importante, em que condições, a refeição foi preparada.

“A legislação é rígida, porque ela leva em consideração a estrutura física, a higienização, o treinamento de pessoal, o acondicionamento, a origem da matéria-prima”, explica o diretor da Vigilância Sanitária, Manoel Neto.
As marmitas, acondicionadas em isopores colocados dentro dos carros, são vendidas em diversos pontos do DF. No Setor Hospitalar Sul, os preços são variados. “A gente tem a de R$ 7, que é a média, temos a menorzinha, que é de R$ 6, e temos a de R$ 8, que é a maior”, conta um vendedor.

Uma outra comerciante, também no Setor Hospitalar Sul, oferece o molho que fica dentro de um saco plástico. Ela também recebe o dinheiro e dá o troco. 
Quem compra marmita se baseia na aparência da comida. Mas a nutricionista Maria Cláudia da Silva alerta que nem sempre é possível ver o problema. Ela afirma que a refeição deve ser mantida a uma temperatura acima de 80ºC para não favorecer a proliferação de bactérias que provocam doenças. “Nem sempre o alimento que tem bactérias tem alterações que a gente percebe, nem sempre altera a cor, o cheiro, nem sempre sofre alterações”, fala.


Fonte: G1 (link original)


 
Outras notícias: